Adolescente tem 15 anos e estuda no Colégio Estadual Piratini. Aulas foram suspensas até segunda-feira (9). Segundo Secretaria Municipal de Saúde, ‘a paciente está hospitalizada, estável e com bom prognóstico’.

Aluna do Colégio Estadual Piratini, em Porto Alegre, mostra aviso e medicamento distribuído a estudantes após caso da doença — Foto: Arquivo pessoal
Aluna do Colégio Estadual Piratini, em Porto Alegre, mostra aviso e medicamento distribuído a estudantes após caso da doença — Foto: Arquivo pessoal

A Secretaria Estadual de Saúde (SES) confirmou um novo caso de doença meningocócica do tipo C, que é causada pela mesma bactéria da meningite meningocócica, em uma adolescente de 15 anos, em Porto Alegre. A menina estuda no Colégio Estadual Piratini.

Conforme a Secretaria Municipal de Saúde, “a paciente está hospitalizada, estável e com bom prognóstico”.

A doença foi confirmada pelo Laboratório Central do Estado (Lacen). A SES informou que a Secretaria de Saúde de Porto Alegre buscou nesta quinta-feira (5), no Centro Estadual de Vigilância em Saúde, quantitativo de antibióticos para a profilaxia (procedimentos e recursos para prevenir e evitar doenças) de até 60 pessoas.

As aulas foram suspensas no colégio por precaução e serão retomadas na segunda-feira (9).

A Secretaria Municipal de Saúde emitiu uma nota informando que está tratando o caso direto com a escola. “A decisão de suspender as atividades não foi orientação do órgão Municipal. Equipe da Vigilância em Saúde já realizou primeiro atendimento aos que mantiveram contato com a paciente. Os profissionais passaram a manhã desta quinta-feira na escola prestando esclarecimentos sobre o assunto”, acrescenta a nota.

Um pai, que preferiu não se identificar, contou que foi chamado pela escola para uma reunião de orientações porque uma colega de sua filha estaria com a doença. Segundo ele, estiveram na reunião a Vigilância Sanitária, diretoria do colégio, a turma da menina, e outros colegas que teriam participado de uma festa com ela no último sábado.

Mortes em 2019

Diferente da meningite meningocócica, a doença meningocócica não afeta somente a meninge, ou seja, a membrana que reveste o sistema nervoso central.

Até o início de julho, seis pessoas morreram devido a doenças causada pela bactéria meningo.

Veja onde ocorreram as mortes:

  • Uma em Canoas
  • Dois em São Leopoldo
  • Uma em Viamão
  • Uma em Alvorada
  • Uma em Santa Maria

Ainda não havia um levantamento sobre o número de casos registrados no estado.