Réveillon em Copacabana não terá queima de fogos

A tradicional queima de fogos com balsas ancoradas no mar de Copacabana, a praia mais famosa do Rio de Janeiro e talvez do Brasil, não vai acontecer na virada deste ano para evitar aglomerações e concentrações de pessoas em meio a pandemia da Covid-19. A proposta da Prefeitura é que a festa tenha shows de luzes com artistas nacionais e internacionais transmitidos pela internet. O caderno de encargos da festa do Réveillon de 2020 para 2021 foi publicado pela RioTur. As empresas interessadas no novo formato têm que enviar suas propostas ate 22 de outubro.

A Prefeitura quer evitar qualquer tipo de festa que incentive as pessoas a irem para as ruas gerando concentração e aglomeração — até porque não existe perspetiva concreta de quando o País e o mundo terão remédio ou vacina contra o coronavírus. A ideia da Prefeitura é utilizar os principais pontos turísticos para shows e atrações musicais, além de promover espetáculos de luzes à lazer que serão transmitidos pela internet. Há também a possibilidade de uma parceria com emissoras de TV. Ainda em setembro, a Liga Independente das Escolas de Samba vai se reunir para definir sobre o próximo Carnaval.

*Com informações do repórter Rodrigo Viga