Obras de duplicação da avenida Severo Dullius, em Porto Alegre, devem ser concluídas em agosto de 2021

Por Redação O Sul | 31 de agosto de 2020

As obras de duplicação e ampliação da avenida Severo Dullius, na Zona Norte de Porto Alegre, foram retomadas nesta segunda-feira (31) com a limpeza do lixo espalhado ao longo dos 900 metros já pavimentados da via.

O reinício dos trabalhos foi autorizado na semana passada pela prefeitura com novo prazo de conclusão previsto para agosto de 2021. A Severo Dullius, que liga a região do Aeroporto Internacional Salgado Filho à avenida Sertório, facilita o acesso à BR-116 e à avenida Assis Brasil. Atualmente, a Severo Dullius está com 57,5% dos serviços já executados.

Além da retirada do lixo, a partir de agora será realizada a limpeza, varrição e lavação do pavimento, a fim de diagnosticar possíveis danos oriundos de queima do lixo, depredação ou roubo. Também ocorrem serviços de terraplanagem, drenagem e pavimentação no entroncamento entre a Severo Dullius e a rua Sérgio Dietrich, bem como no trecho próximo à rua Dona Alzira, com a execução da segunda camada de base de brita e pavimentação.

Durante a execução dos serviços de infraestrutura, o projeto de desvio do canal Passo da Mangueira, localizado no encontro entre as ruas Dona Alzira e Severo Dullius, estará em elaboração. Da mesma forma, ainda neste ano, serão iniciados os trabalhos de recuperação do canal do Arroio Areia, com a execução das duas passagens sobre o canal.

Histórico

As obras, iniciadas em 2015, passaram por diversos entraves, como suspensões, paralisação por parte da empresa responsável em 2016 e falta de recursos financeiros.

Em julho de 2020, a prefeitura obteve decisão revertendo o fim do contrato de financiamento. O pedido de reconsideração foi avaliado pela Caixa Econômica Federal e pela Secretaria Nacional de Mobilidade e Desenvolvimento Regional e Urbano, do Ministério do Desenvolvimento Regional.

A suspensão do cancelamento condicionava o prosseguimento das obras com demonstração efetiva da execução física, o que, segundo a prefeitura, “o município realiza agora, um mês antes do prazo estabelecido, que era até 30 de setembro”.

Print Friendly, PDF & Email