O comércio não essencial se prepara para retomar as atividades de sábado em Porto Alegre

Com o novo decreto municipal que autoriza o funcionamento dos estabelecimentos do comércio não essencial durante todos os dias da semana (exceto domingos), os empresários se preparam para retomar as atividades de sábado em Porto Alegre. A postura é de otimismo entre representantes do setor, que também ressaltam a necessidade de cuidados redobrados no que se refere à prevenção do contágio por coronavírus.

Para o presidente da CDL (Câmara dos Dirigentes Lojistas), Irio Piva, trata-se de uma grande evolução tanto para as lojas de rua (autorizadas a atender ao público das 9h às 17h) quanto para os shopping centers (meio-dia às 20h) – segmentos essenciais estão autorizados a operar em tempo integral.

“Estamos muito satisfeitos com o grande avanço que tivemos, e que atende todos os pedidos das entidades empresarias”, ressalta. “Agora temos maiores condições de trabalhar pela manutenção dos negócios e contribuir para a recomposição econômica do município e das pessoas que aqui vivem. Vamos fazer o máximo para que tudo ocorra dentro da nova normalidade”.

A mudança foi elogiada pelo presidente do Sindha (Sindicato de Hospedagem e Alimentação de Porto Alegre e Região), Henry Chmelnitsky: “Estamos muito satisfeitos, é um grande avanço e que mostra uma importante sensibilidade da prefeitura. “Desde o começo da pandemia [em março], estivemos disponíveis e engajados em dialogar, elaborar protocolos e analisar a situação de forma conjunta”.

Ele também chamou a atenção para os cuidados que devem ser seguidos pelos empresários e funcionários do comércio: “Pedimos que sejam cumpridos os procedimentos de segurança como algo primordial e que a categoria encontre maneiras de incentivar os clientes a cuidarem nesse sentido. Somente com comprometimento e conscientização teremos um futuro de mais boas notícias, sem retrocessos.”

Como fica

Com base no decreto assinado na terça-feira (1º) pelo prefeito Nelson Marchezan Júnior após reunião virtual com líderes do setor, os shopping centers poderão atender ao público de segunda-feira a sábado, entre meio-dia e 20h. O comércio de rua e em centros comerciais de menor porte, por sua vez, está autorizado a manter portas abertas nos mesmos dias da semana, porém das 9h às 17h.

Já restaurantes, bares e lanchonetes serão autorizados a funcionar das 11h às 22h. No que se refere às igrejas e templos, a proporção de público máximo permitido baixou de de 50% para 30%, mas o limite aumentou para 200 pessoas. E as cerimônias não poderão durar mais que 50 minutos.

Em reunião na segunda-feira, a CDL (Câmara dos Dirigentes Lojistas) de Porto Alegre já se mostrava otimista e alertava para a necessidade de permanecer motivado, além da busca pela inovação e reinvenção. “Precisamos do varejo unido e convicto de que é possível vencer este momento, reinventando o nosso setor”, detalhou o presidente da entidade, Irio Piva. “Esse é o ponto central da segunda fase do nosso projeto.”

(Marcello Campos)