Brenda Gabriele Vargas Carrales, 19 anos, estava com a mãe quando as duas foram atingidas por um veículo na Avenida Aparício Borges , na noite de segunda-feira

O condutor do veículo Ônix prata que atropelou e matou Brenda Gabriele Vargas Carrales, 19 anos, se apresentou no final da tarde de terça-feira (14) à Polícia Civil, em Porto Alegre. Ele é motorista de aplicativo e havia saído de casa para buscar a esposa no trabalho. 

Brenda estava com a mãe, que também foi atingida pelo automóvel e segue no hospital. As duas foram atropeladas quando atravessavam a Avenida Aparício Borges, no bairro Glória, na noite de segunda-feira (13)

O diretor da Divisão de Trânsito do Departamento de Homicídios, delegado Carlo Butarelli, diz que o motorista é jovem e que não tem antecedentes criminais, além de não ter envolvimento anterior com acidentes graves. O nome e a idade dele não estão sendo divulgados devido à Lei de Abuso de Autoridade.

Na presença de uma advogada, o homem se apresentou no Palácio da Polícia, no bairro Santana, e alegou que se assustou com o atropelamento e resolveu fugir, abandonando o carro — que era locado — horas depois, no bairro Partenon. Segundo Butarelli, o motorista vai responder em liberdade por homicídio culposo, sem intenção, mas com agravante da fuga e omissão de socorro.

— Ele também falou que estava trafegando em velocidade elevada, mas vamos confirmar isso também com a perícia e com relatório da empresa que faz o transporte de aplicativo — disse Butarelli.

Elis Regina Vargas Figueira / Arquivo Pessoal
Brenda tinha 19 anosElis Regina Vargas Figueira / Arquivo Pessoal

A polícia aguarda por resultados periciais realizados no carro e no local do acidente. Em um relatório preliminar, Butarelli recebeu a informação de que o carro estaria em velocidade próxima a 80 km/h, principalmente pelo fato de Brenda ter sido projetada a 39 metros do local do impacto.  

O delegado espera terminar o mais breve possível a investigação, mas ainda vai aguardar pela liberação médica para ouvir a mãe de Brenda, Cátia Silene Vargas Moreira, 42 anos. Ela está no Hospital de Pronto Socorro (HPS) com fraturas nas duas pernas.  

O sepultamento de Brenda será nesta quarta-feira (15), às 11h, no Cemitério São Miguel e Almas, na Capital.

Polícia Civil / Divulgação
Carro que atropelou mãe e filha foi encontrado no bairro PartenonPolícia Civil / Divulgação