Ex-ministro do governo Lula diz que políticas ambientais do país ‘não são bem divulgadas lá fora’

Ex-ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior no governo Lula, Luiz Fernando Furlan, disse nesta sexta-feira (11) durante uma live organizada pelo Grupo de Líderes Empresariais (Lide), que falta ao Brasil capacidade para entender o tamanho da má impressão que as políticas ambientais adotadas pelo país têm causado no exterior. “Nosso ‘case’ é muito bom, mas isso não é bem divulgado lá fora”, afirmou ele, citando que 90% do bioma Amazônia no Brasil é preservado. Furlan também defendeu maior agressividade das autoridades brasileiras para divulgar o que se faz no Brasil em prol da preservação do meio ambiente, nos moldes do que o país fez para receber o grau de investimento no governo petista.

“O investment grade (grau de investimento) não veio com uma postura defensiva do governo. Íamos lá fora e mostrávamos o que pretendíamos fazer e corrigir o que tinha para ser corrigido. No primeiro ano, ninguém acreditou na gente. Voltávamos e mostrávamos o que fazíamos até que o investment grade veio”, disse Furlan, reforçando que a mesma coisa precisa ser feita com relação à questão do meio ambiente. Na última semana o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, entrou em polêmica com o ator norte-americano Leonardo DiCaprio por uma postagem sobre queimadas na Amazônia.

*Com Estadão Conteúdo