Os planos do Manchester City de assinar um novo contrato com Kevin De Bruyne foram interrompidos por um caso de polícia.

Patrick de Koster, empresário do meia belga, foi preso nesta semana e passou uma noite na prisão, de quinta para sexta-feira, por suspeita de lavagem de dinheiro e falsificação de documentos.

O agente está na mira da polícia há anos, por problemas relacionados ao contrato de Kevin De Bruyne no Wolfsburg, em 2013 e 2014. Segundo investigações preliminares, Patrick de Koster teria desviado parte dos pagamentos do jogador para um paraíso fiscal.

É certo que a situação atrapalhou o acordo entre De Bruyne e City, que já negociavam há semanas um novo contrato que aumentaria os salários do camisa 17.

Provável novo capitão após a saída de David Silva, De Bruyne já tem o maior salário do City, com 300 mil libras esterlinas (R$ 2,15 milhões) por semana. A nova proposta seria de 350 mil libras (R$ 2,51 milhões) pelo mesmo período.

Kevin De Bruyne foi contratado pelo City em 2015, por 76 milhões de euros, o maior valor já gasto pelo clube em um jogador. Seu contrato vai até junho de 2023.

By Marcelo

Deixe um comentário