Elias Maluco é encontrado morto em presídio de segurança máxima

O traficante Elias Pereira da Silva, conhecido como Elias Maluco, foi encontrado morto na tarde desta terça-feira, 22, no presídio de segurança máxima de Catanduvas, no Paraná. O Departamento Penitenciário (Depen) confirma a informação e diz que o local onde Elias foi encontrado ficou “preservado até a chegada da Polícia Federal que foi acionada para fazer a perícia”.

Em nota, o Depen alega ainda que a família do traficante já foi comunicada sobre o falecimento. Elias Maluco estava preso desde 2002 e foi condenado a 28 anos e seis meses pela morte do jornalista Tim Lopes. Desde 2013, ele estava preso na Penitenciária Federal de Catanduvas. Tim Lopes foi assassinado em 2002 – o corpo foi encontrado carbonizado entre pneus na Favela da Grota, no Rio de Janeiro. Além da condenação pela morte de Tim Lopes, consta contra Elias Maluco, segundo o Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro, uma condenação, em 2013, a 10 anos, sete meses e 15 dias de reclusão por lavagem de dinheiro.

Em 2019, a Primeira Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) derrubou uma decisão do ministro Marco Aurélio Mello que havia concedido liminarmente liberdade a Elias Maluco. Contudo, para os ministros Alexandre de Moraes, Luís Roberto Barroso, Rosa Weber e Luiz Fux, que integram a Primeira Turma junto com Marco Aurélio, o habeas corpus concedido ao traficante não poderia sequer ter sido julgado pelo Supremo, por ter pulado outras instâncias da Justiça. Desse modo, por 4 votos a 1, a liminar foi derrubada.