Criança com paralisia cerebral morre após estupro no RS

Uma menina de cinco anos, portadora de paralisia cerebral, morreu em Santa Maria, na região central do Rio Grande do Sul, após sofrer um estupro. A mãe da criança chegou a levá-la ao Hospital Universitário na madrugada do sábado (7), mas ela não resistiu aos ferimentos e faleceu.

O suspeito, de acordo com a Polícia, é um jovem de 18 anos – filho do padastro da menina – sem antecedente criminais. Ele confessou o crime e foi levado para a Penitenciária Estadual de Santa Maria. Estuprador e vítima moravam na mesma casa.

A casa da família tem três cômodos e um banheiro. De acordo com delegado regional Sandro Meinerz, o criminoso se aproveitou de um momento em que todos dormiram para cometer o estupro.

As investigações seguem na Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente. A Polícia Civil disse, em nota, que a causa do óbito só será esclarecida após divulgação dos laudos periciais.