Marcio dos Santos Rodrigues, de 41 anos, caiu de um barco na Ilha da Pintada, em Porto Alegre, no dia 28 de julho. Familiares do homem fizeram o reconhecimento do cadáver localizado na manhã desta segunda-feira (12).

A Polícia Civil confirmou que é de Marcio dos Santos Rodrigues, de 41 anos, o corpo encontrado, na manhã desta segunda-feira (12), na altura do bairro Vila Assunção, na Zona Sul da Capital. Ele estava desaparecido deste o dia 28 de julho quando caiu de um barco na Ilha da Pintada, em Porto Alegre.

Corpo foi encontrado por moradores no Guaíba. — Foto: Matheus Felipe/RBS TV
Corpo foi encontrado por moradores no Guaíba. — Foto: Matheus Felipe/RBS TV

Os bombeiros foram avisados por moradores que viram o corpo boiando próximo ao prédio da corporação.

Segundo informações da delegada Aurea Hoeppel, o reconhecimento do cadáver foi feito por familiares de Márcio. A investigação ficará com o delegado Rodrigo Caldas, da Delegacia de Eldorado do Sul.

Conforme os bombeiros, dois homens caíram de um barco de pesca no Guaíba. Um deles nadou até a margem e pediu socorro. O Samu foi acionado, mas não foi preciso levá-lo ao hospital.

Já Marcio desapareceu. Irmão dele, Clovis dos Santos Rodrigues disse que o homem não costumava navegar com frequência no Guaíba. Naquele dia, ele foi passear com um conhecido de barco.

“Eles não eram assim amigos tão próximos. Meu cunhado nem era de pescar. A gente só ficou sabendo que eles tinham saído juntos quando veio a notícia que ele desapareceu. Nós queremos justiça”, disse a cunhada de Márcio, Tatiane Mello da Conceição.

A polícia ainda não sabe o que motivou a queda dos dois na água. O corpo vai passar por exame no Instituto-Geral de Perícias parar determinar a causa da morte.

“Informações preliminares, da minha equipe que está no local, é de que, provavelmente, os ferimentos encontrados no corpo tenham sido em decorrência de lesões provocadas por batidas nas pedras. Não tem lesões provocadas por algum crime, aparentemente. A morte teria sido provocada por afogamento, inicialmente. O corpo estava em início de decomposição”, acrescentou a delegada Aurea.