Com um investimento de 60 milhões de reais, uma nova fábrica de rações será construída na Região Central do Estado

Prevendo um investimento direto de pelo menos R$ 60 milhões, a Cooperativa Central Aurora Alimentos anunciou a construção de uma moderna fábrica de rações para aves e suínos no município de Erechim, na Região Central do Rio Grande do Sul. A novidade foi comunicada pelo diretor de agropecuária da empresa, Marcos Antônio Zordan, que prevê a geração de pelo menos 360 empregos diretos ou indiretos.

A obra será iniciada em janeiro, com a terraplanagem do terreno e tem conclusão prevista para o final do primeiro semestre de 2022, em uma área de 17 hectares às margens da rodovia estadual ERS-331, que liga Erechim ao município de Gaurama. Somente na aquisição desse terreno foram desembolsados R$ 3 milhões.

Segundo a Aurora, a infraestrutura da unidade permitirá a produção de 60 toneladas por hora – ou 35 mil toneladas por mês – de rações para aves e suínos. Em anexo à fábrica, será construído um complexo de quatro silos de aço para armazenagem de grãos, cada um com capacidade estática para 10 mil toneladas, o que totalizará cerca de 40 mil toneladas (660 mil sacas) de estocagem.

“A unidade será totalmente automatizada e empregará modernos equipamentos nacionais e importados”, promete a cooperativa. “Serão criados 80 empregos diretos e 240 indiretos, mas a geração de postos de trabalho pode chegar a 400, mais adiante.”

Essa unidade fabril fornecerá rações para os produtores rurais do sistema integrado de produção da empresa localizados no Rio Grande do Sul e que atendem a três indústrias de abate e processamento em Erechim (uma para aves e outra de suínos) e Sarandi (uma para suínos).

Essas plantas industriais em território gaúcho abatem cerca de 1 milhão de suínos e 26 milhões de aves por ano. Atualmente, a Aurora mantém seis fábricas de ração para aves e suínos com capacidade para 175 mil toneladas/mês.

A Aurora Alimentos detém, no conjunto, sete unidades no âmbito de suínos, processando 5,2 milhões de cabeças por ano e oito unidades de aves, que abatem 242,6 milhões de cabeças por ano. Essas plantas estão localizadas no Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná e Mato Grosso do Sul.

Ainda de acordo com a empresa, quando a nova fábrica de rações entrar em operação, será desativada a unidade do bairro das Três Vendas, arrendada pela Cotrel. Com isso, a previsão é de que seja eliminado o fluxo de caminhões com essa finalidade na zona urbana de Erechim.

Trajetória

Fundada em abril de 1969 a partir da união de 18 representantes de oito cooperativas regionais do Oeste de Santa Catarina, a empresa foi nomeada inicialmente “Cooperativa Central Oeste Catarinense”, passando a ser chamada mais tarde de “Cooperativa Central Aurora Alimentos”.

Segundo a companhia, o objetivo foi “buscar melhores condições para a comercialização de grãos, bem como viabilizar a aquisição de um frigorífico que absorvesse a produção de suínos dos associados das cooperativas, agregando valor à atividade e possibilitando aos produtores melhores condições de trabalho e de vida”.

A Aurora acrescenta que “em cinco décadas, ‘cooperação’ foi a palavra que mais deu significado a essa história”.

(Marcello Campos)