Com granada, PM encerra sequestro de homem que rendeu a própria mulher em lanchonete no Rio

A Polícia Militar usou uma granada e uma arma de choque para distrair e imobilizar um homem que rendeu a própria mulher dentro da lanchonete Rico’s Lanches na Tijuca, na zona norte do Rio de Janeiro. O sequestro terminou por volta das 16h desta sexta-feira, 4, três horas e meia depois do início e, segundo a PM, ninguém se feriu. O homem havia rendido a mulher usando uma faca da própria lanchonete, por volta de 12h15. Além dela, três funcionários internos da lanchonete ficaram presos no estabelecimento durante a negociação. Aparentando problemas psicológicos, o rapaz não fazia nenhuma exigência.

Segundo uma sobrinha da vítima, eles moram em Valença, no sul fluminense, e moram juntos há cerca de dois anos. Ela disse que a tia tem 58 anos. “Minha tia é cuidadora de idosos, ficou viúva e tempos depois se juntou com esse homem, cuja profissão eu não sei”, contou a jovem, que preferiu não se identificar. “Não sabia de nenhuma briga entre eles, nem sabia que eles estavam no Rio, porque não moram aqui. Vi a notícia pela TV e vim acompanhar”, disse. Após três horas e meia de negociação, a PM explodiu uma granada para desviar a atenção do criminoso, e em seguida o rendeu com cães treinados e arma de choque. Tanto ele como a vítima receberam atendimento médico no local, mas nenhum deles se feriu, de acordo com a corporação.

Em sua página oficial no Instagram, a lanchonete Rico’s Lanches agradeceu as mensagens de apoio “neste momento extremamente delicado”. “Estamos fazendo o máximo para colaborar com a polícia. Assim que tivermos um desfecho da situação, avisaremos por meio de uma nota oficial”, escreveu.

* Com informações do Estadão Conteúdo