Ação investiga esquema de corrupção; polícia faz buscas em sede da prefeitura do RJ e prédio de Crivella

O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ) e a Polícia Civil, por intermédio da Coordenadoria de Investigações de Agentes com Foro (CIAF/PCERJ), realizam, nesta quinta-feira (10), operação para cumprir 22 mandados de busca e apreensão expedidos pelo 1º Grupo de Câmaras Criminais do Tribunal de Justiça do Rio. A ação busca investigar possível organização criminosa e esquema de corrupção no âmbito da administração municipal carioca, sendo desdobramento da primeira fase da Operação Hades, executada em 10 de março deste ano. Há informações de que veículos da Polícia Federal estão na sede da prefeitura do Rio de Janeiro, mas os alvos da operação ainda estão sob sigilo. O prédio onde mora o prefeito Marcelo Crivella, na Barra da Tijuca, também recebeu agentes.

As diligências estão sendo cumpridas em endereços residenciais e funcionais de agentes públicos municipais e empresários na Capital, nos bairros da Barra da Tijuca, Jacarepaguá, Tijuca, Flamengo, e em Itaipava e Nilópolis. A ação conta com a participação de membros do GAESF/MPRJ, GAECO/MPRJ e GAECC/MPRJ, bem como de agentes da Coordenadoria de Segurança e Inteligência (CSI/MPRJ).