A prefeitura de Porto Alegre se reúne com entidades empresariais para avaliar novos pedidos de flexibilização

Demandas estão sob análise do Comitê de Enfrentamento ao Coronavírus na capital gaúcha. (Foto: Marcello Campos/O Sul)

Por meio de videoconferência na tarde desta quarta-feira (9), representantes da prefeitura de Porto Alegre e de entidades empresarias se reuniram para mais uma rodada de debates sobre os pedidos de flexibilização de restrições em áreas mais atingidas desde março por restrições de atividades, no âmbito das medidas de combate à pandemia. É o caso dos setores de educação e de eventos, por exemplo.

A administração municipal informou que todos os pedidos de reconsideração estão sendo analisados pelo Comitê de Enfrentamento ao Coronavírus.

Na terça-feira (8), proprietários de casas noturnas e similares apresentaram à SMDE (Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico) um conjunto de protocolos que, segundo eles, permitem a retomada das atividades do segmento. A proposta prevê mais de 60 itens de segurança, de acordo com as características dos empreendimentos.

Boates e afins permanecem com portas fechadas desde a segunda quinzena de março e não há previsão de reabertura. Até então, a capital gaúcha contava com pelo menos 23 estabelecimentos desse tipo, em bairros como Cidade Baixa, Centro Histórico e Auxiliadora.

Para reverter essa situação de pausa forçada, as propostas incluem medidas como distanciamento mínimo, higienização e redução do tempo de serviço para até quatro horas.

Restaurantes com buffet

Também foi alterado o funcionamento do sistema de buffet em estabelecimentos de alimentação. A partir desta quinta-feira (10), restaurantes com esse tipo de serviço poderão oferecer luvas individuais para montagem do prato pelo cliente. Até agora, a refeição só podia ser servida por funcionários.

Passa a ser obrigatório, ainda, a disponibilização de protetor salivar eficiente nesse tipo de empreendimento e a preservação de distanciamento mínimo de 2 metros entre os clientes durante a montagem dos pratos.

Aulas presenciais

Para esta sexta-feira (11) já está marcado um novo encontro virtual, especificamente para discutir protocolos para definição de um plano que possibilite a retomada de aulas presenciais na capital gaúcha, incluindo os estabelecimentos que atuam na modalidade EJA (Educação de Jovens e Adultos).

Um decreto do Executivo municipal criou nesta quarta-feira um grupo especial de trabalho encarregado de analisar e propor alternativas essa retomada durante a pandemia.

O texto inclui a permissão para a prática de esportes coletivos, desde que limitados ao máximo de quatro pessoas ao mesmo tempo e sem contato físico. Com isso, as áreas destinadas para exercícios físicos ficam liberadas para essas atividades, inclusive em clubes sociais e condomínios residenciais, desde que respeitadas as regras de distanciamento mínimo (2 metros entre os participantes).

Entre alunos e trabalhadores, estima-se que o setor movimente cerca de 400 mil porto-alegrenses.

(Marcello Campos)

Voltar Todas de Porto Alegre