Eduardo Gomes destaca relação positiva do Planalto com o Congresso: ‘Presidente sai vitorioso’

O senador Eduardo Gomes (MDB-TO), líder do governo do Congresso, entende que o presidente Jair Bolsonaro “sai amplamente vitorioso” após aproximação do Planalto com deputados e senadores. A análise do parlamentar acontece após o Congresso Nacional, em sessão remota na quarta-feira, 12, decidir pela derrubada de cinco vetos presidenciais. Na visão do senador, mesmo com a decisão, o governo “ficou satisfeito com a sessão”, que representa uma nova relação do Executivo com o Legislativo. “Independente do mérito, foi um dia de grande vitória para o governo, porque ele conseguiu uma união necessária para começarmos a analisar os vetos. Nunca tínhamos visto uma votação por acordo com mais de 440 votos. Os vetos que foram derrubados foram amplamente negociados com a base do governo, nós fizemos uma sessão de entendimento. A partir da semana que vem, quando teremos a segunda sessão, as coisas vão ficar um pouco mais tensas e as discussões mais acaloradas, mas para a sessão de ontem o governo manteve os pontos principais que defendia a sua manutenção, então foi uma sessão histórica”, analisa, negando a possibilidade do governo ter sido derrotado pelos parlamentares. Entre os vetos derrubados estão temas como telemedicina, dispensa de licitação para contratação de serviços jurídicos e de contabilidade pela administração pública e a regulamentação da profissão de historiador.

Eduardo Gomes entende que, neste momento, o Planalto e o Congresso passam por uma fase de amadurecimento. Para ele, a tendência é que o presidente se fortaleça e, com isso, melhore seus níveis de aprovação entre a população. “Com o passar do tempo percebemos que o governo amadurece, a base do governo amadurece e os debates ganham qualidade. É evidente que o presidente está passando por dificuldades, mas já reparamos uma melhora na aprovação em pesquisas e isso também é um atrativo no Congresso. A tendência é que o governo cresça muito no Congresso, mesmo sabendo que temos uma oposição que deve ser respeitada. O respeito com as posições divergentes é uma nova forma de trabalhar entre a situação e a oposição no Congresso Nacional”, explica o senador em entrevista à Jovem Pan. A respeito dessa mudança, Gomes ressalta ainda que a relação entre Executivo e Legislativo está “saindo da ressaca eleitoral” após uma “eleição acirrada”.

Para finalizar, o líder do governo lembrou vitórias do governo nesse primeiro um ano e meio de mandato. “O presidente através dos seus ministros, em especial o Paulo Guedes, que tem mais relação com o Congresso, conseguiu destravar pautas históricas como a reforma da previdência, que era uma tentativa de vários presidentes e se concretizou em 2019, e o marco do saneamento. Então o governo é extremamente vitorioso nas votações nesse ano, o que está ocorrendo agora é que o relacionamento, as lideranças se aproximaram mais, diminuíram o debate ideológico e partiram para a agenda que o Brasil precisa para esse momento. Então o presidente, como resultado do relacionamento da Câmara, Senado e governo, sai amplamente vitorioso. O Planalto tem se aberto mais para as questões das articulações com o Congresso e isso também é muito importante”, conclui.