Operação da PF investiga esquema criminoso de grupo empresarial com sede no RS

A Polícia Federal deflagrou nesta quarta-feira (07) a Operação Caementa, que investiga um grupo empresarial com sede em Santa Maria, no Rio Grande do Sul.

Os donos da empresa e funcionários são suspeitos de cometer crimes de lavagem de dinheiro, desvio de patrimônio, fraude em licitação, omissão de vigência de contrato de trabalho, corrupção e organização criminosa.

O grupo, com cerca de 500 funcionários, seria responsável por controlar 14 empresas que atuam no segmento de produção de concreto, extração e comércio de areia e pedra e que movimentou R$ 1 milhão por dia, de acordo com o delegado da PF Diogo Caneda.

Foram expedidos 37 mandados de busca e apreensão e oito de prisão em cidades onde a empresa tem operações.

De acordo com a Receita Federal, a estimativa de prejuízo aos cofres públicos alcançam o montante de R$ 295 milhões em receita não declarada e cerca de R$ 35 milhões em tributos sonegados.

*Informações do repórter Victor Moraes