Estamos a um dia do julgamento do recurso de Lula

Lula reafirma que é inocente, mas advogados pedem que ele possa recorrer em liberdade em caso de nova condenação nesta quarta-feira (24), em Porto Alegre.

A defesa também alega que já acabou o prazo para punir o ex-presidente por crimes que, segundo a acusação, teriam sido cometidos em 2009.

A segurança na capital gaúcha será reforçada com bloqueios em terra, no ar e na água para o julgamento do recurso do petista no TRF4. Autoridades dizem que não vão poupar esforços para garantir a tranquilidade em Porto Alegre, nesta quarta-feira.

O ministro da Defesa avisou: Forças Armadas estarão a postos para emergências durante o julgamento de Lula, amanhã. Raul Jungmann lembrou que manifestações, contra ou a favor do ex-presidente, devem ser feitas dentro da ordem e com respeito.

“O que interessa é que estamos a um dia do julgamento do recurso de Lula e vamos ver. Certamente o Brasil vai parar amanhã. Não entendi a afirmação do ministro da Defesa de que as Forças Armadas estarão a postos emergências”, diz Marco Antonio Villa.

Confira o comentário completo: