Magistrados vão ao STF pedir segurança no julgamento do ex-presidente Lula em Porto Alegre

A presidente do Supremo Tribunal Federal, a ministra Cármen Lúcia, recebeu o presidente do Tribunal Regional Federal da quarta região, o desembargador Thompson Flores, nesta segunda-feira (15).

A reunião foi marcada para discutir a segurança do julgamento do ex-presidente Lula, marcado para o dia 24, em Porto Alegre.

O TRF4 vai analisar um recurso do petista contra a sentença da Operação Lava Jato, de 9 anos e 6 meses de prisão, por corrupção e lavagem de dinheiro, no caso do tríplex.

Roberto Carvalho Veloso, presidente da Associação dos Juízes Federais do Brasil, também falou sobre a segurança do julgamento com a ministra Cármen Lúcia. Segundo ele, as ameaças contra o julgamento são graves: “o teor das convocações que eu assisti foi de que iriam tocar fogo, iriam trazer pressão, queriam invadir. Esse tipo de manifestação transborda a liberdade de manifestação”.

No último sábado, o TRF4 confirmou que vem recebendo ameaças feitas pela internet, telefone e cartas, direcionadas aos três desembargadores que vão julgar o caso. A Polícia Federal está investigando essas ameaças.

*Informações do repórter Arthur Scotti